Desenvolvimento ágil e punk rock

Quem me conhece sabe que gosto um pouco de música e outro pouco de desenvolvimento de software. Por isso eu gosto de usar a música para entender o que acontece nesse mundo complicado cheio de aplicações, frameworks, sistemas e metodologias que é o mundo do software.

Quando os Ramones inventaram o punk rock lá pela década de 70, eles quiseram simplificar o rock ‘n roll, aproveitando a experiência adquirida pela comunidade em 20 anos de história. Eles se perguntaram: ‘Qual é a essência do rock por trás desses solos infindáveis e arranjos complicados?’ e a resposta foi o trio baixo, guitarra e bateria e canções simples e curtas.

O que os autores do manifesto ágil e centenas de programadores (eu me arriscaria a dizer milhares) em todo o mundo fizeram foi bem parecido. Eles se perguntaram ‘Qual é a essência do desenvolvimento de software por trás dessas inúmeras ferramentas e processos complicados?’ e despiram a prática comum em busca das necessidades fundamentais. O interessante é que a maioria dessas necessidades podem ser supridas por práticas simples, desde que saibamos como e porquê utilizá-las.

O ser humano tem uma certa tendência a se acomodar. Quando estamos acostumados com alguma forma de trabalho, tendemos a acreditar que ela é ‘A’ solução. Até mesmo quando ainda não tivemos tempo de nos acostumar a nenhuma forma de trabalho, tendemos a aceitar a forma que parece a princípio mais ‘séria’. E, para o explorador incauto, a ‘seriedade’ aqui quase sempre é sinônimo de formalidade.

Algumas pessoas acreditam que o punk rock talvez tenha ido longe demais na simplificação. Uma parte dessas pessoas estava acostumada demais com o ‘rock antigo’ para serem capazes de avaliar imparcialmente o novo movimento. A outra parte simplesmente não entendia a razão daquilo e preferia confiar no que parecia mais ‘elaborado’.

Se você é um dos que acha que o desenvolvimento ágil é simples demais para funcionar, mas está intrigado por ouvir tanto falar nisso, os links nesse post são um bom ponto de partida. Boa sorte.



%d blogueiros gostam disto: